terça-feira, 24 de junho de 2008

GRUPO 3






ANIMAIS AQUÁTICOS
Alguns animais aquáticos em vias de extinção:


•Baleia –Azul
•Baleia – Branca
•Orca
•Lontra
•Tubarão – Branco
•Tubarão - Martelo


Baleia – Azul:


A baleia azul vive em grupo de dois a três indivíduos, pode nadar até trinta km/ h. Esta baleia circula por todos os Oceanos. O macho pode medir até 25 metros, enquanto as fêmeas podem ir até 27 metros de comprimento. Os filhotes nascem com cerca de 7 metros e 2500kg de peso. As fileiras de cerdas da boca são totalmente pretas. Alimenta-se basicamente de krill, podendo consumir diariamente aproximadamente 4 toneladas. Sua distribuição original abrange todos os oceanos do planeta. Efectuam migrações sazonais do Equador, onde se acasalam e dão à luz os baleotes no Outono/Inverno, para as regiões circumpolares, onde se alimentam no verão. Atingem a maturidade sexual quando ultrapassam os 20m de comprimento. Não se conhece o processo de acasalamento. A gestação dura cerca de 1 ano e o baleote ingere quase 600 litros de leite por dia, podendo dobrar seu peso em 1 semana.






Baleia – Branca



A baleia branca ou beluga (Delphinapterus leucas) é um mamífero cetáceo da família Monodontidae . A baleia branca habita as águas frias em torno do círculo polar árctico. São caçadores oportunistas, e comem uma grande variedade de peixes, lulas, crustáceos e polvos.
A baleia branca é um animal gregário que mede até 5 metros de comprimento e pesa até 1,5 toneladas. Tem entre 8 a 10, dentes em cada maxilar. Esse belo exemplar de animal é capaz de conviver com humanos e mesmo assimilar seus hábitos se adoptado ainda filhote. A baleia branca foi descrita pela primeira vez pelo zoólogo Peter Simon Pallas em 1776. É considerada um membro da família taxionómica Monodontidae. Um único fóssil dessa espécie foi encontrado na península da Baixa Califórnia, indicando que esta família antes habitava águas mais quentes. O esqueleto indicou também que o tamanho das Baleias – Brancas variava conforme o tamanho da crosta de gelo do planeta - diminuindo nos períodos seguintes.




Orcas:

As orcas podem ser encontradas em todos os Oceanos desde as regiões polares até ás tropicais e podem ser vistas tanto em áreas costeiras como oceânicas. Os machos medem 5,2 a 9,8 metros de comprimento e podem pesar mais de 8 toneladas, entanto as fêmeas medem entre 4,5 e 8,5 metros de comprimento e pesam 4 toneladas. Podem ser encontradas sozinhas mas em geral formam pequenos grupos de 5 a 20 animais.






A lontra:




A lontra tem um pescoço reduzido, embora largo e uns olhos pequenos e vivos ladeados por duas pequenas orelhas. O focinho apresenta longos pêlos sensoriais - as vibrissas. A cauda é longa, espessa sendo achatada na base e a afunilar suavemente até à ponta, constitui o principal órgão propulsor quando se movimenta dentro de água, servindo simultaneamente de leme. As patas são curtas e vigorosas, com cinco dedos unidos por uma membrana interdigital, o que propicia uma natação rápida e vigorosa. O pêlo é de cor castanha escura em quase todo o corpo, à excepção da região do ventre, que é mais clara. Possui por vezes uma mancha clara (creme ou mesmo branca), por debaixo do queixo e que se pode estender até à garganta. Esta pelagem, espessa e sedosa, é constituída por duas camadas de pêlos, a mais externa responsável pela impermeabilização e a mais interna pelo isolamento térmico. Vive na margem dos rios, onde a existência de vegetação lhe permita construir abrigos.
Muitas vezes aproveita tocas abandonadas por outros animais, ou refugia-se em troncos velhos ou nas raízes das grandes árvores. Cria um sistema de galerias com várias entradas, umas subaquáticas e outras ao nível do solo. O macho mede em média 120 cm e pesa entre nove e 14 kg, sendo a fêmea ligeiramente menor e mais leve. Alimenta-se, sobretudo de peixe, embora também possa consumir anfíbios, répteis, aves aquáticas, mamíferos, insectos e crustáceos. Pode reproduzir-se durante todo o ano, mas acasala, sobretudo na Primavera e no final do Inverno. A gestação dura nove semanas e nascem duas a três crias que permanecem com a mãe até à idade de um ano. Vive entre seis a oito anos, não se lhe conhecendo predadores.




O Tubarão – Branco:




•O comportamento do maior predador dos oceanos
De todos os animais do planeta, o tubarão branco é o maior predador dos oceanos, com um peso de quase 2 toneladas e até oito metros de comprimento. Sua dimensão é equivalente à da orca.O tubarão branco é muito individualista e instável, mudando de comportamento a toda hora. Uma das armas mais poderosas são centenas de sensores eléctricos dispostos na parte frontal do corpo, com os quais capta até as batidas cardíacas de um outro animal à distância. Então pelo ritmo das pulsações, ele avalia se a vítima potencial está assustada ou tensa, situação em que pode ser dominada mais facilmente. O seu bote é uma cena única. O Tubarão Branco é capaz de projectar a boca para fora da face, aumentando o tamanho da mordida para perto de um metro e meio, quase o suficiente para engolir um homem em pé.

•O alimento dos tubarões brancos e sua caça

Ao contrário do que mostra o filme Tubarão, o tubarão branco não caça gente para comer. Ele gosta mesmo é de gordura, que é abundante nas focas, leões e elefantes marinhos e escassa nos seres humanos. É possível que o tubarão branco, muitas vezes, se engane ao ver surfistas deitados na prancha, remando com as mãos. Vistos do leito do mar, por onde o caçador avança, eles ficam parecidos com leões marinhos. Mas, no Brasil não é o tubarão branco que está atacando os surfistas. Ele também é muito curioso, e às vezes morde para satisfazer a curiosidade. Como não tem mãos, apalpa com os dentes.O alimento dos tubarões brancos são as focas, leões e elefantes marinhos.

•O tubarão branco no livro vermelho de espécies em risco de extinção
Apesar de seu tamanho, força e ferocidade, o tubarão branco está ameaçado. No ano passado, uma das mais importantes organizações ambientalistas do mundo, colocou o tubarão branco no livro vermelho de espécies em risco de extinção. Esta medida foi tomada por 3 motivos:
1 - O tubarão branco é naturalmente raro, gerando apenas um ou dois filhotes por vez;
2 - Tem uma das mais baixas taxas de procriação entre os peixes;
3 - É perseguido tanto por aqueles que se orgulham de enfrentar um animal perigoso, com por aqueles que o temem.

•Tubarão branco: o ápice da cadeia alimentar

A despeito de toda a sua ferocidade, o tubarão branco precisa ser protegido, como ele é o principal predador dos oceanos, ele acaba sendo o ápice da cadeia alimentar, influenciando todos os níveis inferiores. Antes de mais nada, controla a população de focas e leões marinhos, suas presas favoritas. Se ele desaparecer, as populações desses animais tendem a crescer e a consumir mais peixes. Logo, o número de peixes tende a cair. A reacção em cadeia, pelo menos em princípio, pode chegar às algas do plâncton, minúsculos organismos que, em quantidade imensa, produzem a maior parte do oxigénio da atmosfera. Os desequilíbrios decorrentes daí são imprevisíveis. Sem o tubarão branco, os oceanos estarão doentes.

•O sexto sentido do tubarão branco
A ciência ainda sabe muito pouco sobre esse formidável organismo, tão bem adaptado que quase não se alterou nos últimos 60 milhões de anos. Eles podem sentir um campo eléctrico até 20.000 vezes menores que 1 volt, equivalente ao da batida do coração de um peixe. Outro órgão sensorial muito importante é o olfacto, capaz de perceber uma gota de sangue numa piscina.




CONCLUSÃO


Nesta conclusão queremos dizer que todo o nosso trabalho foi feito com dedicação e esforço.
Aprendemos muito com este trabalho, pois não foi só para o elaborar, mas sim, também para aprendermos.

5 comentários:

bianca disse...

eu sintu muitu pelos animais ♥

bianca disse...

o q deus criou o homem nao pode destruir é nao é assim q o homem pensa q pena q eles nao assim eu sou assim e ainda eu quero cuidar delkes eu quero ser quando crescer
eu quero ser veterinaria e vou vaalorisar eles e dar valor a quem mereçe♥ amu eles ♥

gabriele disse...

nao mate os bichos os bichos sao nossos amigos eles prescisao de um tratamento especial valorise-os♥♥!!!!!!!!!!!!!

lauro luis disse...

dà inte penna, mas tomara que os kra q fazem issuh morram da mesma maneira ou ao menos tome consiencia...e concordo com vc bianca, o homem num pode matar akilo que Deus deu a vida.

mimi,mima disse...

Eu ñ queria que actecesse isso com os animais